sábado, 23 de fevereiro de 2013

Muitas verdades ou muitas mentiras?

Muitas verdades ou muitas mentiras?


Na velha Atenas, palco dos pensadores e "tatame" dos intelectuais, ainda no primitivo século I d.C, o apóstolo Paulo divergiu-se dos pensadores estóicos e epicureus quanto a fé (Atos 17.16-24). A fé é, antes de tudo, algo inerente a todo ser humano. A História nos mostra que nas mais longínquas e remotas civilizações, houve e ainda há, sinais concernentes a fée a religião. De alguma forma, Deus colocou em nós uma pré-disposição em buscar algo no campo espiritual, um ser superior. Portanto, o mecanismo fé, é uma dádiva de Deus (Ef 2.8-9). Todos aqui concordamos com isto! Vivemos em um mundo pós-moderno, o liberalismo, o existencialismo, o hedonismo e principalmente o relativismo, são marcas da sociedade de hoje. As muitas "verdades" estão aí e requerem de nós o respeito, todavia, respeito não quer dizer concordância. Mas, o mesmo deve acontecer ao termos nossas propostas, críticas e opiniões expostas. Afinal, estamos em um país onde a liberdade de expressão é uma das normas fundamentais esboçadas na nossa Constituição. Não se pode coagir ninguém ao expressar sua opinião. Acredito piamente que podemos conviver com respeito e dignidade, apesar das muitas diferenças que existem entre nós. Quero enfatizar aqui, que fé e crença não é apenas um fato irracional nas nossas vidas. Crer é também pensar. Fé e razão não são de modo algum inimigas, pelo contrário, só haverá fé se houver, no mínimo, inteligência. Parece-me que fazer descer guela abaixo as muitas crenças existentes, não é o caminho certo. O respeito deve ser pregado e vivido e não apenas requerido, como fez o senhor Francisco Bernardes. Querer impor um tendência pós-moderna a nossa cosmovisão cristã, é tentar invadir como um terrorista as nossas mentes e explodir nossas opiniões e ainda nos taxar de obscurantistas. Ora, a dialética ainda é uma ótima ferramenta nessas discussões intermináveis. Peço-vos, que como seres racionais, analisem a verdade aprensentada: Como cristão creio na verdade revelada através de Cristo como único caminho e mediação existente entre Deus e o homem (1 Tm 2.5). Acredito nesta verdade! Tenho fé na pessoa de Jesus Cristo, respeito as demais crenças e as julgo, pela lógica e pela razão, como infundadas, pois, ao passar essas supostas verdades pelo escrutínio do saber, não encontro nexo, logicidade, progressividade e nem racionalidade, para depositar minha fé e confiança. Falta-me firmeza e bases inabaláveis para que possa crer nelas. Isto, encontrei no cristianismo, através de Cristo, que não pregou outra mensagem a não ser ele mesmo. Jesus não pregou amor, caridade, etc e etc, ele pregou a si mesmo, tinha gabarito para isso. Não pecou, não errou e era, antes de mais nada, exemplo em tudo. Antes dele o mundo era de uma forma, depois dele, numca mais o mundo foi ou será o mesmo. Por que? Porque ele não pregou métodos, nem formas, nem religião, ele ensinou e pregou ele mesmo. Seus ensimentos resistiram ao tempo e as críticas, seus seguidores (Igreja - Por favor, não confunda com templo. Igreja são pessoas, templo são paredes) resistiram a toda sorte de perseguição e massacre. Tenho razões suficientes para depositar minha fé em Jesus e crer no cristianismo, pois até agora a única verdade inabalável que resiste a tudo, foi a dele: Jesus, o Filho de Deus. O resto merece respeito, mas não minha concordância, merece respeito, mas não meu assentimento, merece respeito, mas não minha crença. Ah, e aqueles que discordarem, por favor, não me venham com conversas fiadas a respeito do que não se sabe. Não fale de Bíblia se não conhece uma regra básica da hermenêutica bíblica e muitos menos de teologia. A essas divagações que estão em comentários aí em cima, não darei minha atenção. Estude teologia, aprenda exegese e hermenêutica e só depois fale que "há divergências quanto à interpretações da bíblia". Me indigna falar o que não se sabe.

Weder F. Moreira

2 comentários:

  1. Desejo-lhe paz de Jesus.
    Seu blog é muito bom, e pela escrita nota-se que á alguém que ama Deus e ao proximo.
    É lendo blogs como o seu que crescemos e aprendemos, blogs que ensinam sobre uma nova vida e dão esperança nesta vida de correria. Gostei do seu abençoado blog.
    Aproveito a oportunidade para compartilhar também meu blog. Peregrino E Servo.
    Que Deus continue a abençoar-vos ricamente.
    Ps. Se desejar seguir o meu humilde blog, saiba que irei retribuir.
    Antonio Batalha.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do que vi !
    Muito difícil encontrar espaços bacanas como este :_)

    Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir...

    http://bolgdoano.blogspot.com.br/

    Agradeço desde já !

    ResponderExcluir